top of page
  • Foto do escritorRayanne Teles

Cicloturismo em Minas Gerais

Atualizado: 5 de out. de 2022

Minas é de muitos Gerais. Costumo dizer que ele é um resumo de Brasil.


De norte a sul, leste a oeste. Minas Gerais possui o maior circuito turístico do país, a Estrada Real e suas belezas naturais e culturais não deixam a desejar.

Cicloturismo em Minas Gerais - Foto: Rayanne Teles

Dos muitos circuitos que possui este estado maravilhoso, um é muito especial para mim, o Circuito Caminho dos Anjos.


Ele está nas Terras Altas da Mantiqueira, no Sul de Minas. Compreende munícipios que também pertencem ao Caminho Velho da Estrada Real e ao Circuito das Águas.


O roteiro circular de quase 253km compreende dez cidades. Por ele, pudemos visitar Caxambu, uma estância de águas medicinais, assim como sua vizinha São Lourenço.


Rayanne Teles e o Cicloturismo - Foto: Rayanne Teles

A cidade de Passa Quatro, berço de umas das trilhas mais famosas do trekking brasileiro, também está no neste caminho, uma verdadeira joia da Mantiqueira.


Vale a pena se aventurar por estas imensidões de Minas Gerais, reunindo paisagens únicas e diversas.


De partida, fomos em direção a Itamonte, cidade famosa pelas deliciosas trutas e pelas baixas temperaturas.

Falo de temperaturas baixas, sobretudo, quando se percorre o lindo Parque Nacional das Agulhas Negras, onde os termômetros chegam à temperaturas negativas no inverno.



De lá, passando pela subida mais longa de bike de toda a minha vida, quase 21km, cortando pelo Parque Estadual da Serra do Papagaio, chegamos à pequena cidade de Alagoa, considerada a capital mineira do queijo parmesão.


Entre subidas e decidas, alcançamos a encantadora cidade de Aiuruoca. Além de uma energia incrível, a cidade é banhada por inúmeras cachoeiras.


Uma das mais famosas é a Cachoeira dos Garcias, onde há uma área de camping e um hostel aconchegante.

Cicloturismo em Minas Gerais - Foto: Rayanne Teles

Bom, para acessar essa beleza tem um preço, uma subida de 14km e quase 1000m de elevação. De todo o percurso, talvez esse seja o momento mais desafiador.


Mas a aventura não acaba aqui, porque tudo o que sobe, desce.

Cicloturismo na terra do queijo - Foto: Rayanne Teles

Os mesmos 1.000m de elevação, são os 1.000m de desnível, só que pedalando por uma estrada tortuosa de 8km. Quase uma parede para descer, imagine a sensação!


O fim dessa decida nos leva à Baependi, uma cidade famosa pelo turismo religioso e mais ainda pelas infinitas cachoeiras de todas as formas e tamanhos.


De Baependi, regressamos a Caxambu. Felizes por conquistar um dos objetivos mais lindos desse estado.

Cicloturismo em Minas Gerais - Foto: Rayanne Teles

A bike tem me proporcionado a oportunidade de realizar um sonho de menina que é conhecer todas as 853 cidades mineiras.


Estou neste caminho firme e forte, pois, dessas 853 cidades do meu amado estado natal, já conheci 188. E seguirei em frente!


Acompanhe as matérias da Rayanne aqui em nossas postagens e siga-a em suas redes sociais.

 

Bio Rayanne Teles

Professora, formada em Letras pela UFMG, Ciclista e Cicloturista. Condutora de Trilha e Guia de Turismo formada e credenciada.

Cicloviajante, pedalou pelo Sul do Brasil, incluindo o Circuito do Vale Europeu, Bom Jardim da Serra, Parque Nacional de São Joaquim e a maravilhosa Serra do Rio do Rastro.

Ainda se aventurou pedalando por Urubici, pela Serra do Corvo Branco e pelo Morro da Igreja.

Percorreu de bike a Estrada Real - Caminho Novo; a Trilha Verde da Maria Fumaça; percorreu o Jalapão no Tocantins;

Autora do Projeto Flor do Cerrado, que visa percorrer e conhecer todas as 853 cidades mineiras. Já percorreu 188.

Parte do projeto também tem o objetivo de desbravar as belezas naturais e o patrimônio histórico do povo mineiro e sua mineiridade.




Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page