top of page
  • Foto do escritorTherbio Felipe

Cicloturismo no Caminho Pomerano

Therbio Felipe


O Caminho Pomerano é mais um daqueles roteiros para pedaladas culturais e contemplativas. Ele está entranhado no Rio Grande do Sul, mais precisamente na ‘Pérola da Lagoa’, a charmosa cidade de São Lourenço do Sul.


Quem conhece e ama a Laguna dos Patos (a maior da América Latina) sabe que seus tesouros não estão escondidos. Ao contrário, estão bem à mostra, como é o caso do que apresenta o Cicloturismo no Caminho Pomerano.


Passado presente - Cicloturismo no Caminho Pomerano - Foto: Therbio Felipe

Cicloturismo para todos e todas


Trata-se da oferta de roteiros auto guiados composto por rotas com diferentes quilometragens, com a finalidade de ser atrativo para todos os tipos de cicloturistas. Repetimos: para todos os tipos de cicloturistas!


Quer-se, com o Cicloturismo no Caminho Pomerano, que os cicloturistas sejam testemunhas de um roteiro dotado de gastronomia, heranças culturais e natureza.


É certo que o ciclovisitante irá se surpreender com tudo o que há para ver e sentir quando estiver pedalando pelo Caminho Pomerano, a começar pela história, pouco difundida, infelizmente.


Pomeranos – povo forte


Pouquíssima gente sabe, por exemplo, que os Pomeranos são um povo forte e remanescente de um país já extinto (desde 1186 e por mais de 700 anos pertenceu ao Sacro Império Romano-Germânico, e depois, graças a Napoleão, fez parte do Reino da Prússia e do Império Alemão, já em 1806, lá entre as margens dos rios Vístula e Odra).


Eles, os Pomeranos, deixaram sua terra natal em busca de novos horizontes.



Senhoras pomeranas e sua gastronomia. Foto: Therbio Felipe

Aqui chegando, se depararam com algo bem diferente do prometido. Encontraram terras plenas de matas cerradas, escassos instrumentos de trabalhos e condições de prosperar.

Porém, os Pomeranos se adaptaram ao tempo e ao ambiente, ao trabalho e à organização social da povoação dos arredores, formando uma colônia autossustentável que necessitava de poucos insumos oriundos de fora dela.


Engenhosidades pelo Circuito de Cicloturismo no Caminho Pomerano

O senso fabril dos pomeranos e seus descendentes construiu serrarias, ferrarias, moinhos e em pouco tempo esta colônia, muito próxima da Laguna dos Patos, era um centro de comércio bastante importante, no final do Século XIX.


O Cicloturismo no Caminho Pomerano convida a pedalar pelos trechos por onde os imigrantes percorreram, em 18 janeiro de 1858, após sua chegada no navio holandês Twee Vrienden, nas margens do arroio São Lourenço, para a fundar a colônia de São loureço do Sul, sob o comando do colonizador Jacob Rheingantz.


Pedalando por estes interiores gaúchos é possível visitar empreendimentos que, hoje, ocupam casas comerciais centenárias que ainda mantém aspectos de época.



Paisagens cotidianas na terra dos Pomeranos do Sul - Foto: Therbio Felipe

Delícias gastronômicas e culturais exclusivas


A gastronomia do Circuito de Cicloturismo no Caminho Pomerano é ímpar, favorecendo o degustar do Spickbost (peito de ganso defumado) do Rievelsback (bolinho de batata) e a Maischnaps (cachaça com ervas de chás).


Tudo isto é possível ao se fartar, depois de uma excelente pedalada, num delicioso Frischtick (lanche, café). Tudo entre belas paisagens naturais, gente agradável e hospitaleira.


Não se prive de bater um papo com os colonos e, de quebra, aprender algumas palavras do Pomerano, contribuindo para a manutenção desta língua.


Afinal, Ich Daw Lera pomich Fatéla! E saiba, eles têm muitas histórias e se sentem bem ao compartilhar! Cicloturismo é interação e compartilhamento, que beleza!

Ousvrindesan, mijne Früün!


Importante


Para fazer Cicloturismo no Caminho Pomerano basta retirar o passaporte na loja K BIKE.

O passaporte deverá ser carimbado com os vistos a cada 15km, aproximadamente, única forma de receber o certificado de conclusão.


Os roteiros possíveis e o guia estão disponíveis no site. Sugerimos a partida na foz do arroio São Lourenço junto à Laguna dos Patos.

Os vistos podem ser feitos, preferencialmente, nos empreendimentos do Caminho Pomerano ou, gratuitamente, em casas comerciais listadas no guia.


Maurício Kuhn - K Bike






8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page